Ir para a barra de ferramentas

Stefano Montario: máscaras incubam cancro

Máscaras são prejudiciais porque:

1. O vapor que emitimos molha a máscara, criando uma cultura agradável para vírus, bactérias, fungos, parasitas, que estão no ar e aderem à máscara. Nós os respiramos e os andamos por toda parte. Eles também entram pelo nariz e pela boca.

2. O dióxido de carbono, que liberamos quando respiramos, entra novamente nos pulmões no sangue, alimentando as células com resíduos, em vez de oxigénio, e produz uma saturação de dióxido de carbono no sangue (hipercapnia).

3. Devido a essa saturação, a acidose começa a ocorrer, o que é ideal para incubar o cancro.

Qualquer autoridade pública (governante, político, polícia etc.) que o force a usar uma máscara em locais públicos está cometendo um crime contra a saúde pública. 

E isso deve ser denunciado. 

As pessoas estão sendo forçadas a envenenar e adoecer usando máscaras faciais. 

Nenhuma pessoa é obrigada, pela lei natural, a cumprir uma norma que prejudica sua saúde. 

Nenhuma norma ou lei humana está acima da lei natural.

Se eles não sabem discernir normas, é que são apenas ovelhas do sistema, robôs que anularam a capacidade de fazer uma crítica razoável às ideias ou filosofias que vêm de governos e médicos, que dedicam sua profissão ao assassinato da população mundial. e mantenha-o sob controle mental.

Somente máscaras, sem legendas, em espanhol:

Siga e goste de nós:

3 thoughts on “Stefano Montario: máscaras incubam cancro”

  1. Laurinda Freitas

    Sinto-me muito mal com as máscaras, fixo quase asfixiada…
    Fui fazer um exame ao coração com prova de esforço no Instituto da Cuf, na entrada do edifício estava uma funcionária a medir a febre e a colocar gel nas mãos. Eu levava viseira, a senhora queria a obrigar-me colocar a máscara que tinham para oferecer, depois de alguma insistência minha a dizer que não me sentia bem com a máscara, a funcionária deu ordem para eu entrar, mas disse que talvez o médico não me ia fazer o exame sem máscara…

    Quando entrei no gabinete para fazer o exame com prova de esforço ao coração, a médica veio com uma máscara para eu colocar, para de seguida fazer o exame, voltei a repetir que não me sentia bem e que não colocava a máscara.
    Acabei por fazer por fazer o exame com a viseira.

    Eu que não sou técnica de saúde, sei que a fazer uma prova de esforço com a máscara iria da um resultado falso, porque me faltava a respiração.
    Como é possível um hospital ter este procedimento.

    Quando fui levantar o exame, fui avisada pela funcionará que se tivesse de fazer mais algum exame tinha mesmo de usar a máscara.

    Como pudemos acreditar em alguns profissionais de saúde? Estamos a viver numa paranóia, quase colectiva…

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Seguir por E-mail