Youtube Censura Epidemiologista Por Discordar da Organização Mundial da Saúde

Wittkowski, de 65 anos, é um feroz crítico dos actuais caminhos para combater o coronavírus. 

Ele está entre os muitos, e até as centenas, de epidemiologistas e outros profissionais de pesquisa médica cuja experiência não foi consultada nas semanas frenéticas em que a classe política americana em todos os níveis escolheu pânico e paralisação por racionalidade e direitos.

Ele ridicularizou o distanciamento social, defendendo que ele apenas prolonga a existência do vírus e atacou o confinamento como sendo, na sua maioria, desnecessário. Este epidemiologista com dois doutoramentos em informática e biometria médica, acredita que o coronavírus deve ser permitido alcançar a “imunidade de grupo” e que, sem uma vacina, a pandemia só terminará depois de se ter disseminado suficientemente pela população.

O Dr. Wittkowski recebeu seu PhD em ciência da computação pela Universidade de Stuttgart e seu ScD (Habilitation) em Biometria Médica pela Eberhard-Karls-University Tuüingen, na Alemanha. Ele trabalhou por 15 anos com Klaus Dietz, um epidemiologista líder que cunhou o termo “número de reprodução”, na Epidemiologia do HIV antes de dirigir por 20 anos o Departamento de Bioestatística, Epidemiologia e Design de Pesquisa da Universidade Rockefeller, Nova York. Actualmente, o Dr. Wittkowski é o CEO da ASDERA LLC, uma empresa que descobre novos tratamentos para doenças complexas a partir de dados de estudos de associação em todo o genoma.

Seu trabalho tem sido amplamente citado na literatura técnica / médica. Portanto, tente entender sua frustração com tudo o que está acontecendo ao seu redor. Uma vida inteira de trabalho para entender as doenças e sua disseminação, e ele tem que assistir a tudo isso se desenrolar da maneira mais brutal que contradiga tudo o que sabe e tentou ensinar.

Nos últimos momentos desta entrevista abaixo ( transcrição completa ), ele diz o seguinte:

Com todas as doenças respiratórias, a única coisa que impede a doença é a imunidade de grupo. Cerca de 80% das pessoas precisam ter tido contacto com o vírus, e a maioria nem sequer reconheceu que estava infectada ou que apresentavam sintomas muito, muito leves, especialmente se são crianças. Portanto, é muito importante manter as escolas abertas e as crianças se misturando para espalhar o vírus para obter a imunidade de grupo o mais rápido possível, e então os idosos, esses sim devem ser separados, e as casas de repouso devem ser fechadas durante esse período. Voltar e conhecer seus filhos e netos após cerca de 4 semanas quando o vírus foi exterminado….

Estamos enfrentando todos os tipos de consequências contraproducentes de políticas não bem pensadas….

Bem, veremos talvez um total de menos casos – isso é possível. No entanto, veremos mais casos entre os idosos, porque impedimos que as crianças em idade escolar criem imunidade ao grupo. E assim, no final, veremos mais mortes porque as crianças em idade escolar não morrem, são os idosos que morrem, veremos mais mortes por causa desse distanciamento social…

Se tivéssemos imunidade de grupo agora, não poderia haver uma segunda onda no outono. A imunidade de grupo dura alguns anos, normalmente, e é por isso que a última epidemia de SARS que tivemos em 2003 durou 15 anos para que pessoas suficientes se tornassem susceptíveis novamente, para que uma nova epidemia pudesse se espalhar por um vírus relacionado. Como normalmente há algo que requer imunidade cruzada, se você foi exposto a um dos vírus da SARS, é menos provável que fique doente com outro vírus da SARS. Portanto, se tivéssemos imunidade de grupo, não teríamos uma segunda onda. No entanto, se estamos impedindo o desenvolvimento da imunidade de grupo, é quase garantido que temos uma segunda onda assim que pararmos o distanciamento social ou o clima mudar com o inverno chegando ou algo assim….

[Reacções extremas] custam ao contribuinte dos EUA US $ 2 trilhões, além de tudo o que custa, mas também tem graves consequências para nossa vida social, e a depressão é definitivamente algo que estaremos pesquisando. Eu posso dizer por mim mesmo, andar pela cidade de Nova York agora é deprimente…

Deveríamos estar resistindo e deveríamos, pelo menos, responsabilizar nossos políticos. Deveríamos ter uma discussão com nossos políticos. Uma coisa que definitivamente precisamos fazer, e que seria segura e eficaz, é abrir escolas. Deixe as crianças espalharem o vírus entre si, o que é uma necessidade para obter imunidade ao grupo. Essa foi provavelmente uma das acções mais destrutivas que o governo realizou. Devemos focar nos idosos e separá-los da população em que o vírus está circulando. Não devemos impedir que o vírus circule entre crianças em idade escolar, que é a maneira mais rápida de criar imunidade ao grupo.

E a pergunta e resposta finais: “Então, há mais alguma coisa que você queira dizer sobre isso – o que mais o agravou? Ou o que você gostaria que as pessoas soubessem?

Acho que as pessoas nos Estados Unidos e talvez em outros países também são mais dóceis do que deveriam ser. As pessoas devem conversar com seus políticos, questioná-los, pedir que expliquem, porque se as pessoas não defenderem seus direitos, seus direitos serão esquecidos. 

Eu estava na Universidade Rockefeller, sou epidemiologista há 35 anos e estudo e modelo epidemias há 35 anos. É um prazer ter a capacidade de ajudar as pessoas a entender, mas é um esforço ser ouvido.

[Este vídeo foi retirado/censurado do Youtube, mas temos o prazer de oferecer uma cópia aqui.]

Siga e goste de nós:
PlayPlay

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *